segunda-feira, 12 de junho de 2017

Valorize a Deus, Magnifique a Cristo e Ame as Pessoas


John Piper

 
Meu objetivo com esta mensagem é aprofundar e intensificar sua paixão por Deus, o seu prazer na beleza suprema e no valor de Deus. Aprofundar, para que ela não seja levada pelos ventos do câncer, ou depressão, ou falência, ou divórcio ou de um filho pródigo. Intensificar, para que sua alegria em Deus seja completa, e para que a beleza suprema e o valor de Deus brilhem mais forte em sua vida.

Há algumas convicções por trás deste objetivo de aprofundar e intensificar seu prazer na beleza e no valor de Deus. Eu costumo chamar estas convicções de Hedonismo Cristão, o que penso ser simplesmente uma frase provocativa que descreve um viver cristão radical, ou seja, o viver normal do cristão. Então, você poderia dizer que meu objetivo real é que todos vocês se tornem hedonistas cristãos. E isto é verdade. Eu não conheço nenhuma outra maneira melhor de aprofundar e intensificar sua alegria em Deus do que demonstrar através da Palavra de Deus que o hedonismo cristão é verdadeiro, e incrivelmente maravilhoso. É a maneira na qual tenho tentado viver minha vida desde a idade de vinte dois anos. 

Busque o Máximo de Prazer

Eis o meu conceito de Hedonismo Cristão: o Hedonismo Cristão afirma que a intenção de Deus para todos os povos é a busca do máximo prazer, tanto em qualidade, quanto em duração.

Então, o Hedonismo Cristão afirma que o prazer da mais alta qualidade e o prazer mais duradouro é encontrado apenas em Deus, não apenas nas bênçãos que provem de Deus, mas na pessoa de Deus como o Ser de suprema beleza e supremo valor. É em Deus que cada pessoa deve buscar o máximo prazer.
  
  • Filipenses 4:4:Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: Alegrem-se!”
  • Salmos 37:4: “Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração.”
  • Salmos 32:11: “Alegrem-se no Senhor e exultem,  vocês que são justos! Cantem de alegria, todos vocês que são retos de coração!”
  • Salmos 90:14: “Satisfaze-nos pela manhã com o teu amor leal, e todos os nossos dias cantaremos felizes.”

Este é o primeiro e maior mandamento: Ame a Deus! Regozije-se em Deus. Alegre-se em Deus. Deleite-se em Deus. Agrade-se em Deus. Ache satisfação na maior beleza e no tesouro de maior valor em todo o universo.

Este prazer que Deus exige de nós que busquemos Nele é de fato o melhor e mais duradouro.

“Na tua presença abundância de alegrias; à tua mão direita delícias perpetuamente.” Salmos 16:11

Eu costumo dizer para as pessoas, e direi para você: Se você me oferecer uma alternativa para esta alegria que seja melhor do que totalmente abundante, e mais duradoura que a eternidade, eu deixo de ser cristão para seguir o seu caminho. Não estou desonrando ao meu Senhor Jesus. Eu creio que Ele sorri ao me ouvir dizer isto. Pois é uma maneira convincente de dizer: É impossível que você me ofereça qualquer coisa que seja melhor do que a alegria que provem de Cristo, você não pode nem mesmo imaginar algo que seja melhor. Alegria que seja melhor do que totalmente abundante, ou mais duradoura que a eternidade, é inconcebível. É uma contradição. Não existe nem em pensamento, nem em realidade.

Deus nos criou para desfrutarmos a mais completa e duradoura alegria. Na presença de Deus há abundância de alegrias, à mão direita de Deus há delícias perpetuamente. Jesus morreu para nos restaurar esta alegria. Pois nós a perdemos devido ao pecado, ao preferirmos outras coisas ao invés de Deus.

Nós Não Merecemos 

O Hedonismo Cristão afirma que ninguém merece essa alegria. Alegria não é o estado natural de pecadores culpados. E nós somos pecadores culpados. Nós merecemos a destruição, não o prazer. Mas Deus, em sua grande misericórdia, enviou Seu Filho ao mundo e “fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós” (Isaías 53:6 NVI). “Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne” (Romanos 8:3 ARC). De quem eram os pecados que Deus condenou na carne? Nossos. Jesus não tinha pecado algum. Em qual carne foram os nossos pecados condenados? Na carne de Jesus. Não em nossa carne. Nós fomos poupados. Para sempre.Todo o que nele crê recebe o perdão dos pecados mediante o seu nome” (Atos 10:43 NVI).

Mas o perdão não é o objetivo principal do evangelho. O perdão é sempre um meio para obter algo mais importante. Se você pecar contra sua esposa, e ofendê-la com suas palavras, você precisa de perdão. Mas o perdão não é o objetivo em si. Você busca o perdão porque você deseja sua esposa. Você deseja desfrutar a presença de sua esposa sem o obstáculo gélido da ofensa. 

O mesmo acontece com Deus. Se formos realmente nascidos de novo, e nossos pecados perdoados graças a Jesus, nosso objetivo não é o perdão: Deus é o nosso objetivo, Sua presença sorridente sem o obstáculo da ofensa. O perdão é precioso porque remove os obstáculos que nos separam de Deus. “Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos injustos, para conduzir-nos a Deus” (1 Pedro 3:18 NVI). Em cuja presença há abundância de alegrias, e em cuja mão direita há delícias perpetuamente (Salmos 16:11 NVI). Este é o objetivo do evangelho.

Então, o Hedonismo Cristão afirma que Deus nos criou para desfrutarmos prazer abundante e duradouro, e que Ele enviou Seu Filho para restaurar este prazer para pessoas que não merecem essa alegria. E afirma também que essa alegria é encontrada apenas na beleza e no valor de Deus através de Jesus Cristo. 

Alegria não é Opcional

Finalmente, o Hedonismo Cristão afirma duas coisas surpreendentes. Ele afirma, que se você abandonar sua busca pelo prazer supremo em Deus (1) você não será capaz de glorificar a Deus em seu coração, e (2) você não será capaz de amar as pessoas. Em outras palavras, a alegria em Deus é essencial para glorificarmos a Deus e para amarmos as pessoas. 

Se quisermos contextualizar este tópico em relação à generosidade, podemos dizer que se você não buscar e encontrar sua alegria suprema em Deus através de Cristo, você não será capaz de ser generoso com seus recursos e ter um coração que glorifica a Deus e ama as pessoas. 

Agora você entende porque os Hedonistas Cristãos levam a sério essa alegria. Sem a alegria em Deus, como beleza e valor supremo, nossos corações não glorificam a Deus, e não têm o poder ou substância para amar as pessoas. Deus não será glorificado através de qualquer outro tipo de generosidade que demonstrarmos, a não ser que Ele seja a nossa alegria. Se Deus não for a nossa alegria, não importa que as pessoas sejam beneficiárias de nossa generosidade, pois Ele não receberá este tipo de generosidade como um ato de amor que flui de nossos corações. 

Estas são afirmativas totalmente radicais. Encontrar sua alegria suprema em Deus (1) é essencial para que você possa glorificá-LO, e (2) é essencial para que você possa amar as pessoas...

  1. Por que a alegria no Senhor é essencial a fim de glorificarmos a Deus? Porque Deus é mais glorificado através de nós quando nossa satisfação maior é em Deus, especialmente em tempos de sofrimento. É precisamente ao estarmos satisfeitos em Deus que Ele é glorificado em nós.
  2. Por que a alegria no Senhor é essencial a fim de amarmos as pessoas? Porque as pessoas são mais amadas por nós quando nossa alegria no Senhor transborda em generosidade, com a finalidade de que estas pessoas participem de nossa alegria, especialmente quando transbordamos em tempos de sofrimento.

©2017 Desiring God Foundation. 
www.desiringGod.org (website em inglês com alguns recursos em português).
http://www.desiringgod.org/messages/treasure-god-magnify-christ-love-people (a tradução acima é um trecho da mensagem cujo texto e vídeo originais em inglês, na íntegra, encontram-se nesta página da web).

Traduzido com permissão.